Tufão Wipha mata 9 e deixa 3 desaparecidos na China

2,7 milhões de pessoas foram evacuadas da costa ou de áreas alagadas e de casas em situação de risco

Associated Press,

20 de setembro de 2007 | 01h56

O tufão Wipha, que se transformou em uma tempestade tropical enquanto passava pelo leste da China, matou nove pessoas e deixou 3 desaparecidos ao levar fortes ventos, chuvas torrenciais e deslizamentos de terras para a região. Cinco pessoas morreram em deslizamentos de terras causados pelas tempestades na província de Zhejiang, que é vizinha de Xangai, e outras duas morreram eletrocutadas em Jiangsu, ao norte de Zhejiang, informa a Agência oficial Xinhua nesta quinta-feira, 20. Outras reportagens disseram que um homem em Xangai foi eletrocutado também quando ele pisou em uma poça de água eletrificada por uma caixa de luz e um trabalhador da construção morreu quando a tempestade derrubou o andaime em Taiwan. Outras três pessoas desapareceram, informou a agência, sem dar mais detalhes. 2,7 milhões de pessoas foram evacuadas da costa ou de áreas alagadas e de casas em situação de risco em Xangai e em outras localidades afetadas pela tempestade. A tempestade destruiu milhares de casas, rompeu lagos de criação de peixes e interrompeu o fornecimento de energia para mais de 100 comunidades, disse o Ministério de Assuntos Civis. Os danos chegam a 4,8 bilhões de yuan (US$ 638 milhões; € 456 milhões), segundo as estimativas preliminares.

Tudo o que sabemos sobre:
TufãoWipha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.