Tufão Xangsane faz 20 mortos na capital das Filipinas

A cidade de Manila se encontra praticamente devastada após a passagem na quinta-feira do tufãoXangsane, que causou pelo menos 20 mortes nas Filipinas, segundo o prefeito da cidade, Joselito Atienza. "É uma das piores desastres em Manila", disse Atienza. A prefeitura de Manila declarou estado de calamidade por causa do Xangsane, que é chamado nas Filipinas de Milenyo. O fenômeno também arrasou a parte norte do arquipélagoantes de seguir rumo ao Vietnã. Manila amanheceu com ruas e avenidas inundadas ecom cerca de 100 árvores derrubadas pelas fortes chuvas e ventos de até 150 km/h. A paisagem se repete em quase toda a região metropolitana. A eletricidade ainda não foi restabelecida na maioria das áreas. Em Makati, distrito financeiro da capital, os funcionários da prefeitura têm muito trabalho para limpar as ruas. A Bolsa de Valores não abriu suas portas pelo segundo dia consecutivo,assim como escritórios governamentais e escolas. O blecaute provocado pela força dos ventose os fortes chuvas se mantém, afetando cerca de 40 milhões de pessoas na ilha de Luzon, onde fica Manila. As províncias mais afetadas são Quezon e Albay, onde as autoridades também decretaram estado de calamidade. O Escritório de Defesa Civil informou que o número de pessoas afetadas pelo tufão chega a 60.820. Os prejuízos totalizam US$ 2,66 milhões. Em relação ao número de mortes, os números variam entre 16e 18.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.