Tumulto deixa 5 estudantes mortas em escola na Índia

Centenas de estudantes que receberam orientação para subir uma estreita escada de uma escola entraram em pânico e provocaram um tumulto hoje que deixou cinco meninas mortas e 31 feridos na capital da Índia. Destes, cinco estão em estado grave, disse O.P. Kalra, superintendente do hospital Guru Tegh Bahadur, para onde os feridos foram levados. O tumulto ocorreu quando os estudantes chegavam ao local para um exame, disse Kalra.

AE-AP, Agencia Estado

10 de setembro de 2009 | 15h46

Amod Kant, ex-policial e ativistas dos direitos das crianças, afirmou que os estudantes que fariam a prova receberam orientação para irem para o andar mais alto do prédio por causa das fortes chuvas e da inundação no térreo. O tumulto começou quando houve o encontro dos alunos que subiam com outros que, repentinamente, começaram a descer as escadas. "As provas estavam para começar quando, repentinamente, alguns meninos entraram. Eles nos empurraram. Estávamos descendo as escadas quando o tumulto começou", disse o estudante Sanjana Gautam.

Os estudantes tinham idades entre 8 e 16 anos, informou o porta-voz policial Rajan Bhagat. A polícia isolou a escola. No hospital, os pais esperavam a liberação dos corpos de seus filhos. "Nós corremos para o hospital e a encontramos morta", disse uma mulher que se identificou como a mãe de Aishya Khatun, de 12 anos.

Pouco depois do tumulto, os pais se reuniram do lado de fora da escola, angustiados. Alguns jogaram pedras no prédio. Moradores irritados também lançaram pedras em um ônibus e em um caminhão dos bombeiros, ferindo uma pessoa, antes da chegada do reforço policial. O governo ordenou a realização de uma investigação sobre o tumulto, informou Sheila Dikshit, funcionária local.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiaestudantestumultoescola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.