Tumulto deixa pelo menos 30 mortos em estádio de Bamaco

Acidente aconteceu quando muitas pessoas quiseram tocar o imame, Ousmane Madani, ao fim de sua bênção por ocasião da festa muçulmana do Mulud, que celebra o nascimento do profeta Maomé

Efe,

22 de fevereiro de 2011 | 04h01

BAMACO - Pelo menos 30 pessoas, a maioria formada por mulheres, morreram na noite desta segunda-feira, 21, e mais de 70 ficaram feridas em uma 'avalanche humana' que ocorreu em um estádio de Bamaco após o discurso de um imame de Mali, informaram fontes do Ministério do Interior do país.

 

Dos 30 mortos, 27 são mulheres, segundo a mesma fonte, que indicou que a avalanche aconteceu no estádio Modibo Keita na capital quando uma grande massa de gente quis tocar o imame, Ousmane Madani, ao fim de sua bênção por ocasião da festa muçulmana do Mulud, que celebra o nascimento do profeta Maomé.

 

Cerca de 25 mil pessoas se reuniram no estádio, no limite de sua capacidade, para ouvir o imame enquanto dezenas de mulheres se apertavam na primeira fila junto ao palco para tentarem receber a proteção e bênção do líder religioso.

 

Equipes de Defesa Civil malinês e várias ambulâncias chegaram minutos depois do acidente.

A maioria dos feridos foi levada ao principal hospital da capital de Mali.

Tudo o que sabemos sobre:
Bamaco, acidente, Ousmane Madani

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.