Tumulto em show deixa 33 mortos na Guiné

Entre as vítimas, estão crianças e adolescentes

Agência Estado

30 Julho 2014 | 12h33

Um tumulto na saída de um show de rap em Conakry, capital da Guiné, na noite de ontem, deixou 33 pessoas mortas, de acordo com autoridades. O incidente ocorreu quando centenas de pessoas tentavam deixar o evento, realizado em uma praia, pela única saída disponível.

As vítimas incluem crianças e adolescentes. O diretor do Hospital Donka, Fatou Sike Camara, onde os corpos aguardam pelos funerais, confirmou o número de mortos nesta quarta-feira.

O presidente da Guiné, Alpha Conde, declarou em cadeia nacional de televisão que o país está de luto e prometeu uma investigação profunda do caso.

Em comunicado, o gabinete presidencial informou que Conde "pede às autoridades de todos os níveis que tomem as medidas necessárias para impedir que uma tragédia semelhante se repita". As praias da capital da Guiné permanecem fechadas.

Mais de 700 pessoas se reuniram na noite da última terça-feira em uma praia de Conakry para o show, que fazia parte das comemorações do fim do Ramadã. Segundo testemunhas, ao final do evento, a multidão tentou sair por um pequeno portão, o que levou algumas pessoas a caírem e serem pisoteadas. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Guiné mortes show

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.