Tumulto em templo deixa mais de 140 mortos na Índia

Pelo menos 147 pessoas morreram em um tumulto num templo hindu no Estado do Rajastão, oeste da Índia. A tragédia ocorreu quando hindus se reuniam para o início de um dos mais importantes festivais religiosos do ano, informou a polícia na terça-feira. Algumas pessoas caíram quando estavam subindo uma montanha próxima à cidade histórica de Jodhpur, em direção ao templo de Chamunda, que fica dentro de uma fortaleza, disse um fotógrafo da Reuters que presenciou a cena. "As pessoas estavam caindo uma atrás da outra. Muitos correram, mas foram pisoteados por milhares", disse Anubhav, uma testemunha que preferiu informar apenas seu primeiro nome. "Nós temos um dado final de 147 pessoas mortas e 55 feridas", informou Rajiv Dasoth, inspetor-geral da polícia. "A situação está sobre controle e todos os feridos foram encaminhados para hospitais." Autoridades disseram que a multidão era grande nesta terça-feira uma vez que os peregrinos se reuniram para o início do nono dia do festival de Navratri. Emissoras de TV locais mostraram voluntários carregando corpos e tentando reanimá-los nas ruas. Uma criança chorava sobre o corpo sem vida do pai e gritava: "Papai, acorde!" Na Índia, esse tipo de tumulto é relativamente comum em templos, onde milhares de pessoas se reúnem para rezar durante os festivais e a polícia não consegue controlar os peregrinos. "Vamos definitivamente conduzir uma investigação e se descobrirmos que alguém foi negligente, vamos tomar providências", disse o ministro do Interior de Rajastão, Gulab Chand Kataria, a jornalistas. No mês passado, um tumulto do lado de fora de outro templo hindu no norte da Índia deixou pelo menos 145 peregrinos mortos. Em janeiro de 2005, pelo menos 265 peregrinos hindus, incluindo várias mulheres e crianças, morreram em pisoteados durante um tumulto próximo a um templo no Estado indiano de Maharashtra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.