EFE/MINISTÉRIO DE DEFESA DA COREIA DO SUL
EFE/MINISTÉRIO DE DEFESA DA COREIA DO SUL

Túnel próximo à área de testes de Pyongyang desmorona e pode ter matado mais de 200, diz emissora

Segundo a TV Asahi, cerca de 100 trabalhadores da área de Punggye-ri foram afetados pelo colapso inicial, que teria ocorrido no dia 10 de setembro

O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2017 | 09h43

TÓQUIO - Um túnel localizado na área de testes nucleares da Coreia do Norte desmoronou após o sexto teste atômico realizado em setembro, matando possivelmente mais de 200 pessoas, segundo a emissora japonesa TV Asahi. O canal cita fontes que não quiseram ser identificadas, mas que têm conhecimento sobre o caso. A agência de notícias Reuters ainda não conseguiu confirmar a informação.

+ Cronologia: O programa de mísseis da Coreia do Norte

Cerca de 100 trabalhadores na área nuclear de Punggye-ri foram afetados pelo colapso inicial, que teria ocorrido no dia 10 de setembro, segundo a emissora japonesa.

+ Nova guerra na Coreia seria apocalíptica, dizem especialistas

Um segundo colapso durante uma operação de resgate indica que o número de mortes pode exceder os 200, de acordo com a mesma fonte.

Especialistas disseram que a série de tremores e deslizamentos de terra perto da região provavelmente indicam que o sexto teste nuclear de Pyongyang, realizado no dia 3 de setembro, desestabilizou a área. Eles também afirmaram que talvez Punggye-ri não pudesse mais ser usado para testes. / REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.