Majdi Mohammed/AP
Majdi Mohammed/AP

Tunísia convoca reunião árabe para discutir morte de Arafat

Autoridade Palestina aceitou exumar corpo de ex-presidente após alegações de envenenamento

Reuters,

05 de julho de 2012 | 14h53

CAIRO - A Tunísia convocou ministros árabes para discutirem a morte do ex-presidente palestino Yasser Arafat, após novas suspeitas de que ele teria sido assassinado, disse um dirigente da Liga Árabe nesta quinta-feira, 5.

Veja também:

blog Se Arafat foi assassinado, quem o matou? 

 linkCorpo de Arafat pode ser exumado por suspeita de envenenamento

A Autoridade Palestina aceitou na quarta-feira exumar o corpo de Yasser Arafat após novas alegações de que ele teria sido envenenado em 2004 pelo elemento radiativo polônio-210, o mesmo que matou um espião russo em Londres em 2006.

"O secretariado-geral recebeu uma solicitação hoje do representante tunisiano para estudar as circunstâncias da morte do líder palestino Yasser Arafat", disse Ahmed ben Helli, subsecretário-geral da Liga Árabe, a jornalistas.

Ele disse que o objetivo do encontro é determinar como os países árabes desejam lidar com a questão, em coordenação com os palestinos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.