Tunísia emite ordem de prisão internacional contra Ben Ali

Ex-presidente é acusado de retirar dinheiro ilegalmente do país ao fugir para a Arábia Saudita

Efe e Associated Press

26 de janeiro de 2011 | 10h22

TÚNIS - A Justiça da Tunísia ditou uma ordem de detenção internacional contra o presidente deposto do país, Zine El Abidine Ben Ali, e sua esposa, Leila Trabelsi, anunciou nesta quarta-feira, 26, o Ministério da Justiça. As acusações incluem a retirada ilegal de dinheiro do país.

 

Veja também:

linkPolícia reprime novos protestos na Tunísia

 

O ministro da Justiça, Lazhar Karoui Chebbi, disse que mais de 11 mil prisioneiros escaparam das cadeias do país durante as rebeliões que derrubaram Ben Ali, o que corresponde a um terço da população carcerária tunisiana. Segundo o ministro, cerca de 1.500 deles retornaram às celas.

 

Ben Ali fugiu para a Arábia Saudita no dia 14 de janeiro após 23 anos no poder, pressionado por semanas de protestos violentos realizados pela população que tomou as ruas para marchar contra o desemprego e a corrupção e para pedir maior abertura política no país do norte da África.

Tudo o que sabemos sobre:
Ben AliTunísiaprisãoÁfrica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.