Tunísia recupera 15 corpos de imigrantes na costa da Líbia

Um número cada vez mais crescente de imigrantes tem deixado o norte da África em barcos frágeis

REUTERS

29 de agosto de 2014 | 20h25

A guarda costeira da Tunísia recuperou nesta sexta-feira os corpos de 15 imigrantes, a maioria sírios, que se afogaram quando o barco afundou no Mar Mediterrâneo, perto da fronteira marítima com a Líbia, disseram autoridades.

Os oficiais afirmaram que a embarcação superlotada provavelmente começou sua viagem para a Europa na vizinha Líbia, um ponto de partida comum para os imigrantes clandestinos em meio ao crescente caos político do país.

Um número cada vez mais crescente de imigrantes tem deixado o norte da África em barcos frágeis. A Itália agora abriga mais de 108 mil dessas pessoas, a Grécia quase 15 mil e a Espanha em torno de 1.800, segundo a agência de refugiados da Organização das Nações Unidas.

Quase 2 mil imigrantes morreram afogados neste ano durante a travessia arriscada da Líbia para a Europa, disse a agência.

Na semana passada, um barco de madeira transportando até 200 imigrantes afundou a apenas um quilômetro da costa da Líbia, disse a guarda costeira.

(Reportagem de Tarek Amara)

Tudo o que sabemos sobre:
TUNISIAIMIGRANTESMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.