Tunisiano suspeito de terrorismo é preso ao entrar em avião

Forças de segurança suecas prenderam hoje um cidadão sueco de origem tunisiana que tentava embarcar num avião comercial rumo a Londres e Birmingham carregando uma arma de fogo. "Achamos que ele tem vínculos com a Al-Qaeda (rede terrorista de Osama bin Laden) e pretendia seqüestrar o avião", disse um porta-voz da polícia sueca que se recusou a identificar o suspeito. Disse apenas que ele tem 29 anos e está sendo submetido a interrogatório. O tunisiano tentou embarcar no aeroporto de Vasteraas num avião da empresa Ryanair com destino ao aeroporto de Birmingham. Havia a bordo 189 passageiros, incluindo 20 muçulmanos suecos, convidados a participar da 6ª Conferência Nacional Islâmica, marcada para este fim de semana. Todos os muçulmanos foram detidos, incluindo três meninos que acabaram sendo liberados. Em Londres, o porta-voz da conferência, Abu Khadeejah, teve acesso à identidade do tunisiano e assegurou que ele não figura na lista de convidados. "Quem tenta subir num avião lotado de passageiros com uma arma de fogo tem a intenção de fazer o mal e não é um verdadeiro seguidor do Islã", disse o porta-voz. A conferência é patrocinada por uma editora islâmica (vinculada ao grupo fundamentalista Salafi simpático a Bin Laden) e o Centro de Fé Islâmica de Londres. Segundo o jornal londrino Evening Standard, o tunisiano teria admitido para as autoridades suecas ser membro do Salafi. O detido será indiciado por tentativa de introduzir arma de fogo em um avião comercial - o que viola as leis suecas e internacionais. O ministro das Relações Exteriores britânico, Jack Straw, entrou em contato com a chancelaria sueca. E os dois governos decidiram adotar medidas para aumentar a segurança dos aeroportos dos dois países. A Suécia tem sido criticada pela facilidade com que as pessoas circulam e viagem através dos aeroportos. Uma delegação de agentes da Scoltand Yard partiu hoje mesmo para Estocolmo, a fim de colaborar nas investigações. Em Londres, agentes britânicos prenderam hoje no aeroporto de Birmingham um passageiro do vôo PK781, da Pakistan Airlines, que fazia a rota Toronto (Canadá)-Islamabad (Paquistão). O avião levava 192 passageiros. Brian Conway, porta-voz do aeroporto, negou-se a dar detalhes sobre o caso. Disse apenas que o detido estava sendo interrogado e os demais passageiros aguardavam no terminal ordem para prosseguir viagem.

Agencia Estado,

30 Agosto 2002 | 19h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.