Tunisianos exigem a renúncia do governo provisório

Dezenas de milhares de tunisianos, a maioria deles estudantes, protestam hoje a fim de exigir a renúncia do governo provisório do país, informou um correspondente da France Presse. A polícia estimou que havia mais de cem mil pessoas reunidas no protesto.

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2011 | 10h35

Helicópteros do Exército sobrevoaram a manifestação, mas não há informações sobre violência. Os manifestantes e funcionários do Crescente Vermelho afirmam que este é o maior ato político na Tunísia desde a queda do presidente Zine El Abidine Ben Ali, em 14 de janeiro, após várias semanas de grandes protestos no país.

Segundo a rede Al-Jazira, mais de um mês após a queda de Ben Ali, que ficou 23 anos no poder, muitos tunisianos ainda dizem não ver os benefícios da revolução. Eles afirmam que problemas como o grande nível de desemprego e a pobreza generalizada permanecem, informou a rede do Catar em seu site. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Tunísiaprotestosgoverno provisório

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.