Tupolev se acidenta ao pousar no Quirguistão e todos sobrevivem

Avião de fabricação soviética, com 88 pessoas a bordo, capota, tem asa quebrada e pega fogo em terminal de Osh

OSH, QUIRGUISTÃO, O Estado de S.Paulo

29 de dezembro de 2011 | 03h06

Todos os 82 passageiros e 6 tripulantes de um avião sobreviveram ontem apesar de o Tupolev em que viajavam ter capotado, perdido uma asa e pegado fogo enquanto pousava no aeroporto de Osh, no Quirguistão.

De fabricação soviética, a aeronave vinha da capital do país, Bishkek, e tentava aterrissar em meio à neblina que cobria o terminal, quando ocorreu o acidente. Ao todo, 31 pessoas ficaram feridas - 17 foram hospitalizadas. Operado por uma companhia local, o Tupolev Tu-134, teve as chamas apagadas rapidamente pelas equipes de resgate.

As autoridades recusaram-se a fazer comentários sobre as possíveis causas do acidente. Uma equipe de altos funcionários do governo, liderada pelo primeiro-ministro Almazbek Atambayev, foi formada para a investigação, mas não conseguiu embarcar para Osh ontem, por causa do mau tempo na região.

Nos últimos anos, a Rússia e outros países da ex-URSS têm registrado os maiores índices de acidentes aéreos do mundo. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.