Turbulência durante voo sobre o Japão deixa 50 feridos

Boeing 747 com 422 pessoas a bordo seguia de Manila, na Indonésia, para Los Angeles, nos Estados Unidos

Agências internacionais,

20 de fevereiro de 2009 | 07h47

Uma forte turbulência deixou pelo menos 50 passageiros de um Boeing 747 feridos pouco antes de o avião pousar em Tóquio, por volta do meio-dia (horário local, 01h00 em Brasília) desta sexta-feira, 20, informou a companhia aérea. O voo da empresa americana Northwest Airlines levava 408 passageiros e 14 tripulantes, e vinha de Manila, nas Filipinas. Segundo a BBC, o piloto aguardava permissão para pousar no Aeroporto Internacional de Narita, no subúrbio de Tóquio, quando o avião foi atingido pela turbulência.   Segundo Masashi Takahashi, assessor da companhia aérea, "o avião desceu de repente, fazendo com que os passageiros que estavam sem o cinto de segurança fossem lançados de suas cadeiras", contou.  Quatro passageiros precisaram ser internados, inclusive uma pessoa com um ferimento grave no pescoço, disse Takahashi. Os outros 46 feridos, entre os quais havia sete tripulantes, receberam os primeiros socorros e foram libertado a seguir, prosseguiu o porta-voz. O avião perdeu altitude repentinamente, fazendo com que passageiros que estavam sem o cinto de segurança fossem lançados de seus assentos,   Segundo a Northwest Airlines, as luzes de aviso para usar o cinto de segurança estavam acesas quando o avião foi atingido pela turbulência. "É possível que as pessoas que sofreram ferimentos não estavam presas ao cinto de segurança, pois senão todos os 422 passageiros teriam se machucado também", comentou o porta-voz. A TV japonesa mostrou os passageiros saindo do avião segurando as cabeças ou o pescoço. Um deles foi retirado numa cadeira de rodas e outro na maca.   Funcionários do aeroporto chegaram a dizer, logo após a aterrissagem do avião, que pelo menos duas pessoas estariam em estado grave. Mas após um exame médico, foi constatado que elas estavam em melhores condições do que se imaginava. Kenichi Fujii, do departamento de bombeiros, disse à imprensa japonesa que nenhum dos feridos corre risco de morte. Uma americana, de 55 anos, que estava no avião, contou à imprensa que ouviu gritos quando o avião desceu rapidamente e depois subiu bruscamente. Segundo ela, as pessoas que não estavam com o cinto de segurança foram jogadas violentamente contra o teto do avião. "Fiquei muito assustada e pensei que fosse morrer, pois meu corpo foi arremessado ao ar", contou outra passageira à emissora de tevê TBS.   Matéria atualizada às 12h25.

Tudo o que sabemos sobre:
acidente aéreoJapão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.