Turco que atirou em João Paulo II em 1981 será libertado

Um tribunal turco decidiu neste domingo pôr em liberdade o terrorista turco Mehmet Ali Agca - que atirou contra o papa João Paulo II em 1981 em Roma, ferindo gravemente o Pontífice na ocasião - informou hoje a agência de notícias semi-oficial Anatólia. Segundo a fonte, o tribunal decidiu libertar Agca nos próximos dias após considerar que ele já cumpriu sua pena de prisão na Turquia.A decisão foi tomada depois que os responsáveis do presídio Kartal, em Istambul, enviaram uma mensagem ao tribunal, em que asseguravam que Agca já havia cumprido a pena a que foi condenado na Turquia. Ele pode ser liberado entre 10 e 15 de janeiro.Agca, acusado na Turquia de assassinar em 1979 o jornalista Abdi Ipekci, disparou e feriu João Paulo II em 13 de mais de 1981, na Praça São Pedro, Roma, foi condenado a prisão perpétua na Itália.Após cerca de 20 anos preso na Itália, foi indultado e extraditado para a Turquia em junho de 2002. João Paulo II manifestou seu perdão a Agca, a quem visitou em 1983, na carceragem romana de Rebbibia.Vaticano: libertação de Agca é questão de natureza jurídica, diz VaticanoO porta-voz da Santa Sé, Joaquín Navarro Valls, afirmou hoje que a questão da libertação do turco Mehmet Ali Agca, que atirou contra o papa João Paulo II, ferindo-o gravemente, em 1981 em Roma, é "um problema de naturezaJurídica".Em uma nota divulgada pouco após a divulgação da decisão dasautoridades turcas, Navarro Valls disse ter se inteirado da notíciaatravés das agências de imprensa.O porta-voz acrescentou que "a Santa Sé, frente a um problema denatureza jurídica, se remete às decisões dos tribunais implicadosneste caso".João Paulo II tinha manfestação seu perdão a Agca, tendo ovisitado em 1983 na prisão romana de Rebbibia, onde naquela época oterrorista estava preso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.