Turismo cresceu 10,6% na primeira metade de 2011 em Cuba

País recebeu quase 1,54 milhão pessoas no período, 148 mil a mais que no ano passado

Reuters

29 de julho de 2011 | 18h15

Canadenses, britânicos e italianos são os principais grupos de turistas em Cuba

 

HAVANA - O número de turistas que chegaram a Cuba no primeiro semestre deste ano cresceu 10,6% em relação a 2010, informou nesta sexta-feira, 29, um relatório publicado pelo governo.

 

O total de turistas que passaram pela ilha durante os seis primeiros meses de 2011 foi de quase 1,54 milhão de pessoas, segundo a nota do Escritório Nacional de Estatísticas de Cuba. Assim, chegaram ao país 148 mil pessoas a mais que em 2010.

 

O governo cubano disse ter recebido 2,53 milhões de turistas em 2010. Os canadenses somam a maior parcela de visitantes, com 945 mil, seguidos dos britânicos, com 174 mil, e dos italianos, com 112 mil. A categoria "outros", que inclui americanos de origem cubana ou não, somou 30 mil visitantes.

 

De acordo com especialistas da indústria turística, 375 mil cubanos residentes no exterior visitaram o país em 2010. No ano anterior, o número era de 296 mil. A maior parte do aumento se deve aos visitantes cubano-americanos.

Tudo o que sabemos sobre:
Cubaturismoreformas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.