Turista americano visitará estação espacial

O milionário americano Dennis Tito parte sábado em uma nave russa para tornar-se o primeiro turista do espaço. Depois de meses de polêmica, os países membros do consórcio internacional de construção da Estação Espacial Internacional (ISS) concordaram ontem em abrir uma exceção para o empresário, que vai pagar US$ 20 milhões à agência espacial russa pela viagem. Tito, um californiano de 60 anos, já está na base russa de lançamento em Baikonur, no Cazaquistão. Ele viajará com dois cosmonautas em uma nave Soyuz, para uma estadia de seis dias na ISS. A missão leva suprimentos para a tripulação. Originalmente, Tito tentou negociar com os russos uma estadia na estação Mir. Depois que a base orbital foi derrubada, seu objetivo passou para a ISS. A Nasa foi contra desde o início, alegando que a presença de uma pessoa não treinada na estação representaria um sério risco de segurança. Ontem, entretanto, uma comissão formada pelos Estados Unidos, Japão, Canadá, Rússia e pela Agência Espacial Européia assinaram um acordo permitindo a presença do empresário na estação. Tito estará confinado aos módulos russos da ISS e, segundo informações extra-oficiais, terá de pagar por qualquer dano que cause à estação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.