Turista britânico é linchado por perseguir mulher

Um dos indianos que supostamente espancou um turista britânico até a morte afirmou que a multidão o matou porque ele perseguiu uma mulher pelo vilarejo, informou hoje um jornal indiano.A confissão, divulgada pelo The Indian Express, vai de encontro ao relato sobre o ataque a Stephen Bennett oferecido anteriormente pela polícia indiana, mas contestado pela família do britânico.Ramesh Mene - um dos quatro homens presos por causa da morte - disse ao Indian Express que por volta das 5h30 (horário local), sua mulher entrou correndo em casa, dizendo que estava sendo perseguida por um estrangeiro, que logo depois bateu à porta. "Abri e ele tentou dizer alguma coisa em inglês. Não entendi. Eu o golpeei com um pedaço de pau. Ele começou a correr em direção às montanhas. Ao ouvir o barulho, alguns de nossos vizinhos se juntaram a nós e começamos a persegui-lo", disse Mene ao jornal. "Nós o golpeamos com tudo o que encontramos, e depois o enforcamos com um sari (uma vestimenta feminina típica) e penduramos seu corpo em uma árvore", acrescentou. "Ele chorava e gritava."Bennett, de 40 anos, natural de Cheltenham, em Gloucestershire, Inglaterra, foi encontrado em 11 de dezembro espancado até a morte e dependurado numa árvore, numa floresta perto de Malsi, um vilarejo a 135 quilômetros ao sul de Mumbai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.