Turista japonês escreve seu nome em escultura da Ilha de Páscoa

Um turista japonês provocou a indignação da comunidade pascoense ao gravar seu nome e o de um amigo em uma das emblemáticas e milenares esculturas da Ilha de Páscoa, denominadas moai.Yikihisa Sekiguchi, de 28 años, foi de início detido e em seguida posto em liberdade para regressar a seu país, informa hoje o jornal El Mercurio.Sekiguchi foi surpreendido por um empresário quando rabiscava o ombro de um moai junto ao santuário Ahu Tahira, no setor de Vinapu - um dos lugares mais típicos e visitados de Rapa Nui (nome local da ilha).O prefeito local, Pedro Edmunds Paoa, mostrou-se preocupado com a falta de respeito pelo patrimônio e lamentou que a legislação não seja mais enérgica para castigar estes delitos.O Conselho do Patrimônio de Rapa Nui decidiu manifestar ao governo sua indignação por este atentado que causou danos irreparáveis à escultura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.