Turista suíça é vítima de estupro coletivo na Índia

Uma mulher suíça, que estava viajando de bicicleta na região central da Índia com seu marido, foi vítima de oito homens que a estupraram, informou a polícia neste sábado. O ataque aconteceu três meses após o estupro coletivo de uma mulher a bordo de um ônibus de Nova Délhi ter deixado os indianos indignados e provocado grandes protestos em todo o país.

Agência Estado

16 de março de 2013 | 12h13

As autoridades detiveram e interrogaram 13 homens suspeitos do ataque, ocorrido na noite de sexta-feira, quando o casal acampava numa floresta do Estado de Madhya Pradesh, após terem vindo da cidade de Orchha, disse o policial R.K. Gurjar.

Os homens espancaram o casal e estupraram a mulher, disse ele, além de terem roubado o telefone celular, o laptop e 10 mil rupias (US$ 185) da dupla.

A mulher foi atendida num hospital próximo à cidade de Gwalior, informou Gurjar, acrescentando que ela e o marido aparentemente não sofreram ferimentos físicos graves. Segundo Gurjar, seis dos 13 homens detidos foram liberados após o interrogatório. Não foram divulgados mais detalhes.

A porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Suíça, Tilman Renz, descreveu o caso como "profundamente perturbador" e disse que diplomatas suíços estavam prestando assistência ao casal. Os diplomatas pediram às autoridades indianas que "faça todo o possível para encontrar rapidamente os criminosos para que eles possam ser responsabilizados por seus atos", disse Renz em comunicado.

No mês passado, o governo suíço emitiu um alerta de viagem para a Índia, que incluía uma advertência sobre "o aumento crescente de estupros e outros crimes sexuais" no país. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
estuproviolênciaÍndia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.