Turistas alemães e guias morrem em caverna na Tailândia

Polícia afirma que grupo ignorou as recomendações de não entrar na caverna durante a atual época de chuvas

EFE

14 de outubro de 2007 | 04h03

Pelo menos seis turistas alemães, entre eles três crianças, e dois guias tailandeses morreram quando uma enchente alagou a caverna que visitavam na província de Surat Thani (sul). Outros dois cidadãos alemães continuam desaparecidos, informa neste domingo a imprensa local.   A Polícia provincial informou que o grupo entrou na tarde do sábado na caverna, localizada no parque nacional de Khao Sok, a bordo de uma embarcação vinda da represa de Ratchaprapha, cheia devido às fortes chuvas na região.   Porta-vozes policiais disseram que a enchente foi conseqüência das inundações causadas por uma tempestade de três horas de duração.   Acrescentaram que ainda se desconhece o paradeiro dos dois desaparecidos e que as equipes de resgate exploram a caverna.   A Polícia assinalou que o grupo ignorou as recomendações das autoridades do parque, que aconselham não entrar na caverna durante a atual época de chuvas.   A gruta fica a cerca de 60 quilômetros das principais dependências do parque e é uma das principais atrações turísticas da província.

Tudo o que sabemos sobre:
Tailândia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.