Turistas e moradores fogem de furacão no México

Turistas e moradores deixam a região da Baja California, no México, por conta da aproximação do furacão Jimena, que apresenta ventos de quase 250 quilômetros por hora, informou o Centro Nacional de Furacões, sediado em Miami, nos Estados Unidos. Meteorologistas norte-americanos afirmam que o Jimena está classificado na categoria 4, na escala Saffir-Simpson, de 1 a 5. Porém, afirmaram que o fenômeno está "muito perto do limite do status de categoria 5".

AE, Agencia Estado

01 de setembro de 2009 | 11h45

Já um meteorologista do Serviço Nacional Meteorológico do México afirmou que o furacão deve chegar à costa no fim do dia na categoria 3. O local deve ser mesmo a parte sul da península, no Estado de Baja California Sur, no oeste mexicano.

Logo após o Golfo da Califórnia, os Estados de Sonora e Sinaloa também monitoravam o fenômeno. O governo mexicano ampliou o alerta de furacão mais para o norte, ao longo da costa oeste da Península Baja até Puerto San Andresito, e na costa leste de Loreto. Um alerta de furacão segue vigente para a parte sul da península, de Bahia Magdalena, na costa oeste, até San Evaristo, ao sul, na costa leste. Entre as zonas em risco está Cabo San Lucas, popular destino turístico.

"Os preparativos para se proteger a vida e as propriedades devem ser apressados", advertiu o centro dos EUA. Segundo o órgão, a situação deve piorar na parte sul da área onde há a advertência. Em La Paz, capital estadual de Baja California Sur, já há ventos fortes e chuvas. Em Los Cabos, mais de mil turistas deixaram a parte sul de Baja Califórnia. A associação hoteleira local estimou que no total 7 mil turistas foram retirados da região.

O aeroporto internacional Los Cabos foi fechado na manhã de hoje. O chefe da agência de proteção civil da cidade, Francisco Cota, advertiu para os riscos de enchentes em áreas densamente povoadas, com mais de 20 mil famílias, além de possibilidade de deslizamentos de terra.

No início da manhã de hoje (horário de Brasília), o olho do furacão estava a 300 quilômetros ao sul de Cabo San Lucas, segundo o centro norte-americano. Ele se move a quase 20 quilômetros por hora, para norte noroeste. A força do Jimena deve diminuir nos próximos dias, mas o furacão deve chegar à costa com força. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.