Turquia acusa Israel de 'limpeza étnica' em Gaza

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, acusou os líderes de Israel de buscar eliminar a população palestina na Faixa de Gaza. Ele disse que as ações israelenses não podem ser classificadas como autodefesa contra os ataques com foguetes do Hamas, como os EUA e outros aliados de Israel fazem. Erdogan descreveu a ofensiva como "terrorismo" e chamou as ações israelenses de uma "tentativa de limpeza étnica".

AE - AP, Agência Estado

20 de novembro de 2012 | 12h34

As declarações de Erdogan vêm à tona no momento em que o ministro das Relações Exteriores da Turquia e ministros das Relações Exteriores da Liga Árabe se dirigem a Gaza para tentar assegurar uma trégua. A Turquia era um dos poucos países muçulmanos que tinham boas relações com Israel, mas elas chegaram ao fim após uma incursão israelense contra um navio de ajuda humanitária em 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazaTurquiaacusação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.