Turquia ameaça congelar relações com a União Europeia

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse hoje que as relações do seu país com a União Europeia (UE) serão "completamente congeladas" se o Chipre assumir a presidência rotativa do bloco europeu antes que seja assinado um acordo de reunificação da ilha do Leste Mediterrâneo.

AE, Agência Estado

20 de julho de 2011 | 14h44

O Chipre está dividido desde 1974 entre a República Turca do Norte do Chipre, reconhecida apenas pela Turquia, e pela República do Chipre, grega, que faz parte da UE. Em 1974, quando os cipriotas gregos, majoritários, tentaram unir a ilha à Grécia, o exército turco invadiu o norte. A parte grega aderiu à UE em 2004.

Erdogan afirmou que seria "fora de questão" para a Turquia negociar sua própria tentativa de adesão à UE se a República do Chipre assumir a presidência rotativa do bloco europeu por seis meses. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiadiplomaciaUnião Europeia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.