REUTERS/Khalil Ashawi
REUTERS/Khalil Ashawi

Turquia ataca forças pró-governo sírio em Afrin e mata 36

ONG diz que foi o terceiro ataque com aviões de guerra em 48 horas contra milícias curdas e combatentes pró-Assad

O Estado de S.Paulo

03 Março 2018 | 12h55

BEIRUTE - Aviões de guerra turcos atacaram forças pró-governo na região síria de Afrin neste sábado, 3, matando ao menos 36 pessoas, disse o Observatório Sírio para Direitos Humanos.

A ONG com sede em Londres, que monitora o conflito sírio, afirmou que esta foi a terceira vez em 48 horas que aviões turcos atacaram as tropas. As forças pró-Assad entraram em Afrin na semana passada em apoio à milícia curda YPG (Unidades de Proteção Popular), que luta para impedir uma ofensiva da Turquia e de milícias aliadas sírias.

No total, 2.434 terroristas do YPG e do Estado Islâmico foram "neutralizados" desde o lançamento da Operação Ramo de Oliveira na região noroeste de Afrin, na Síria, informou a Turquia em um comunicado neste sábado.

As autoridades turcas usam frequentemente a palavra "neutralizado" em suas declarações sobre os combatentes que se renderam, foram mortos ou capturados. Em 20 de janeiro, a Turquia lançou a Operação Ramo de Oliveira contra as milícias curdas em Afrin.

De acordo com o governo de Ancara, a operação tem como objetivo estabelecer segurança e estabilidade ao longo das fronteiras da Turquia e da região. / REUTERS

 

Mais conteúdo sobre:
Turquia Síria [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.