Turquia confirma adesão a sistema antimísseis da Otan

Anúncio deve irritar o Irã, mas é sinal de aprofudamento das relações entre Ancara e Washington

AE, Agência Estado

14 Setembro 2011 | 15h56

ANCARA - Um sistema avançado de radares será instalado no sudeste da Turquia, como parte do sistema de defesa antimísseis da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e dos Estados Unidos, confirmou nesta quarta-feira a chancelaria da Turquia.

 

No dia 1º de setembro, a Turquia confirmou que faria parte do sistema antimísseis da Otan, o qual tem o objetivo declarado de conter uma possível agressão balística do Irã. O anúncio turco reflete um estreitamento de laços entre Ancara e Washington.

 

O Irã alertou a Turquia no começo do mês que a instalação dos radares e a possível participação do país no escudo antimísseis da Otan, confirmada hoje, aumentaria as tensões regionais.

 

O radar será instalado em Kurecik, província de Malatya, Anatólia oriental, onde no passado os EUA tiveram outra base de radares durante a Guerra Fria. "Neste contexto, feitas as pesquisas no local e concluídos os arranjos formais, uma instalação militar em Kurecik foi designada para o radar", disse o porta-voz da chancelaria turca, Selçuk Unal. "A instalação foi usada no passado para objetivos semelhantes", afirmou. A província de Malatya fica a 700 quilômetros da fronteira com o Irã.

 

Em 1º de setembro, o porta-voz do Pentágono, o coronel David Lapan, disse que os EUA esperavam que o radar fosse instalado e entrasse em operação até o final deste ano. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Turquia Otan sistema antimísseis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.