Turquia desafia EUA e manda delegação ao Iraque

Desafiando abertamente um pedido de apoio por parte de Washington para derrubar Saddam Hussein, uma grande delegação turca chegou nesta sexta-feira a Bagdá com uma mensagem clara: deveria ser usada pressão diplomática - e não militar - a fim de evitar uma nova guerra dos EUA contra o Iraque.O ministro da Saúde da Turquia, Osaman Durmus, liderando uma delegação formada por cerca de 100 autoridades, executivos e médicos, foi recebido nesta sexta no aeroporto de Bagdá por seu colega iraquiano, Omed Mubarak.A visita ocorre depois que os Estados árabes declararam sua lealdade ao Iraque, afirmando, no final de um encontro de chanceleres no Cairo, que as ameaças dos EUA contra Bagdá seriam consideradas ameaças contra todo o mundo árabe.A visita ocorre também depois que o presidente dos EUA, George W. Bush, disse a seus aliados que a "credibilidade (deles) está em risco", caso se recusem a apoiar uma ação contra Bagdá.Um aliado próximo, que abriga aviões dos EUA utilizados no monitoramento das zonas de exclusão aérea no Iraque, a Turquia está entre os vários Estados da região que temem que uma guerra no Iraque possa desestabilizar toda a vizinhança.Falando a jornalista a caminho de Bagdá, Durmus afirmou que qualquer ação militar contra Bagdá seria fora de propósito. "Caso isto exista realmente", disse Durmus, referindo-se às supostas armas de destruição em massa em poder do Iraque, "então, as Nações Unidas deveriam tentar todo o tipo de saída diplomática (para evitar uma guerra)".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.