Press Presidency Press Service via AP
Press Presidency Press Service via AP

Turquia desistirá da UE se não houver negociação para entrada do país no bloco

Recep Tayyip Erdogan volta nesta terça-feira a integrar o Partido Justiça e Desenvolvimento (AKP), quase três anos após abandoná-lo

O Estado de S.Paulo

02 Maio 2017 | 14h27

ANCARA - A Turquia dirá "adeus" à União Europeia (UE) caso ela não abra novos capítulos de negociação para a adesão de Ancara ao bloco, declarou nesta terça-feira, 2, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan.

"Vocês não têm outra opção se não abrir os capítulos que não foram abertos", ameaçou Erdogan durante um discurso em Ancara. "Se abrirem, muito bem. Em caso contrário, adeus", ressaltou.

Ainda nesta terça-feira, o presidente turco voltou a integrar o partido islâmico conservador no poder, quase três anos após abandoná-lo, em aplicação da primeira parte da reforma constitucional aprovada no referendo realizado no dia 16 de abril.

Erdogan, que precisou renunciar à militância no Partido Justiça e Desenvolvimento (AKP) ao ser eleito presidente em 2014, assinou um documento que oficializa seu retorno em uma cerimônia na sede do partido.

O AKP realizará no dia 21 de maio um congresso extraordinário em que nomeará Erdogan como seu novo líder, segundo indicou o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, atual dirigente do partido. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.