Turquia e Armênia têm acordo após 100 anos de tensão

Depois de quase um século de desavenças, Turquia e Armênia chegaram a um acordo para o estabelecimento de relações diplomáticas, anunciou hoje, em Ancara, a chancelaria turca. Os dois países concordaram em dar início, pela primeira vez na história, às discussões dos termos para o desenvolvimento de relações bilaterais, informou Burak Ozugergin, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Turquia. Ozugergin disse que a expectativa é de que essas discussões se estendam por cerca de um mês e meio. Ainda de acordo com ele, o acordo foi mediado pela Suíça.

AE-AP, Agencia Estado

31 de agosto de 2009 | 15h54

As desavenças entre Turquia e Armênia fazem parte do Império Turco-Otomano, no início do século passado, quando aproximadamente 1,5 milhão de armênios foram mortos. A Armênia qualifica a matança como genocídio. A acusação é rejeitada pela Turquia. Segundo o governo turco, o número foi inflado e as mortes foram consequência da guerra civil e da desordem que tomou conta da região em meio à queda do Império Turco-Otomano. Estudiosos consideram a matança de armênios o primeiro genocídio do século 20.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaArmêniadiplomaciaacordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.