Turquia e EUA fecham acordo militar para o Iraque

As negociações entre Turquia e EUA terminaram hoje com um acordo sobre os aspectos políticos, militares e econômicos da participação do governo de Ancara em uma eventual guerra contra o Iraque. O acordo permite que até 62 mil soldados americanos ingressem em território turco.O entendimento, confirmado pelo chanceler Yashar Yakish, prevê uma compensação de US$ 6 bilhões e de outros US$ 24 bilhões em financiamentos, diz o ministro da Economia, Ali Babacan. A negociação, explicou Tayyip Erdogan, líder do partido atualmente no poder na Turquia, ainda não está fechado ?cem por cento?, podendo haver ajustes de última hora.Entre os termos pendentes há a pretensão turca de anunciar e sancionar uma declaração conjunta do presidente dos EUA, George W. Bush, e seu colega turco, Abdullah Gul. O acordo, tal como anunciado, abre a possibilidade de aprovação pelo Parlamento do decreto que autoriza o ingresso de 62 mil soldados americanos no país. A votação deve ocorrer ainda nesta semana.Metade desse contingente partiria imediatamente para a fronteira setentrional do Iraque. A outra metade seria alojada em bases turcas. O decreto autoriza ainda o envio de um número não-explicitado de soldados turcos ao Iraque. Em declarações à CNN turca, Erdogan disse que, se houver invasão do Iraque, existirão duas vezes mais soldados turcos que americanos no país vizinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.