Armando Babani / EFE
Armando Babani / EFE

Turquia impede imigrantes de irem até a Grécia antes de acordo com a UE vigorar

Guarda Costeira interceptou grupo de 63 pessoas para convencê-las de não entrarem em países do bloco; acordo entra em vigor na segunda-feira 

O Estado de S. Paulo

02 Abril 2016 | 17h22

DIKILI, TURQUIA - A Guarda Costeira turca interceptou um grupo de 63 sírios e palestinos que tentavam entrar em uma ilha grega neste sábado, 2, enfatizando a escalada das forças de segurança do país em convencer imigrantes ilegais de que não devem entrar em países da União Europeia.

Um controverso acordo do bloco para devolver imigrantes em busca de asilo à Turquia deve entrar em vigor nesta segunda-feira.

O grupo parado neste sábado tentava cruzar para a ilha grega de Lesbos, vindos da cidade turca de Dikili, na costa do mar Egeu. Os homens, mulheres e crianças foram vistos sentados em uma tenda branca, cobrindo seus rostos, com dezenas de coletes salva-vidas empilhados do lado de fora. 

Discordâncias sobre como lidar com centenas de milhares de imigrantes da Síria e de outros lugares ameaçam uma ruptura na UE. Isso faz com que o acordo com a Turquia seja crítico para resolver a crise de imigração no continente. 

No mês passado, a Turquia concordou em receber de volta todos os imigrantes e refugiados que entrassem informalmente na Grécia após 20 de março. Em troca, o país receberá auxílio financeiro, viagens de turcos para Europa sem necessidade de visto e conversas mais aceleradas para potencial filiação à UE.

Milhares de imigrantes ainda tentam a perigosa travessia pelo mar, embora as chegadas tenham reduzido. Por outro lado, os desembarques na Itália quase dobraram. Se entre janeiro e março de 2015 cerca de 10 mil pessoas chegaram no sul do país, a taxa hoje é de 19 mil. /REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Turquia refugiados europa união europeia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.