Turquia pede consulta de emergência à Otan

A Turquia requisitou consulta de emergência sob o tratado de defesa mútua da Otan, em consequência da decisão da França, Alemanha e Bélgica de vetarem um programa para proteger o país do Iraque, após o início de uma eventual guerra. Acredita-se ser a primeira vez, em 53 anos de história da aliança, que uma Nação invocou o Artigo 4, o qual diz que os países-membros da Otan serão consultados quando, "na opinião de qualquer um deles, a integridade territorial, a independência política ou a segurança de qualquer das partes estiver ameaçada". No início desta segunda-feira, a França, Alemanha e a Bélgica bloquearam a abertura automática dos procedimentos da OTAN para o lançamento de um plano militar a fim de aumentar o poder de defesa da Turquia. Os países argumentam que a decisão transformaria a crise no Iraque em uma "lógica de guerra", enquanto ainda existem alternativas diplomáticas pacíficas. A França e a Bélgica anunciaram ontem à noite a decisão, ratificada esta manhã. A Alemanha aderiu à iniciativa hoje. Uma reunião entre os países-membros da Otan ocorreu durante uma hora nesta manhã e deverá ser retomada entre às 13h e 13h30 (de Brasília).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.