Turquia pede prisão de jornalista acusado de conspiração

Um tribunal turco ordenou a detenção de três jornalistas que trabalham para um website da oposição e foram acusados de conspirar para derrubar o governo do país, controlado pelo AK, um partido de raízes islâmicas.

AE, Agência Estado

18 de fevereiro de 2011 | 14h49

A ordem de prisão foi expedida contra Soner Yalcin, dono do website Oda TV, e dois dos seus colegas, cujos escritórios e casas foram revistados pela polícia mais cedo nesta semana. A detenção de Yalcin e seus dois colegas levou o embaixador dos Estados Unidos, Francis Ricciardone, a manifestar dúvidas sobre a liberdade de imprensa na Turquia.

O governo turco criticou o embaixador americano por ter interferido nos assuntos internos do país e também afirmou que a Turquia possui mais liberdade de imprensa que muitos países, incluídos os EUA. Cerca de 400 pessoas, incluídos jornalistas, acadêmicos, militares da reserva e militares da ativa estão sendo julgados por participação na suposta conspiração, conhecida como "Ergenekon". As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.