Damon Winter/The New York Times
Damon Winter/The New York Times

Turquia pede que foto de manifestação contra Erdogan seja retirada de sede da ONU

Desde o começo de 2015, Ancara processou um total de 1.845 pessoas que criticaram o presidente turco, fizeram brincadeiras ou inclusive comentários sobre ele

O Estado de S. Paulo

25 Abril 2016 | 12h09

GENEBRA - O consulado da Turquia pediu à cidade de Genebra que retire uma fotografia exposta no exterior da sede das Nações Unidas que mostra uma manifestação crítica ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

Até o dia 26 de abril, ficarão expostas na Place dês Nations, diante da sede europeia de ONU, 58 imagens tiradas pelo fotógrafo genebrês de origem curda e armênia Demir Sönmez sobre as manifestações organizadas no território turco.

A fotografia que causou o pedido das autoridades turcas mostra uma manifestação realizada em março de 2014 que responsabilizou Erdogan, então primeiro-ministro, pela morte de um adolescente em um protesto em Istambul.

"Me chamo Berkin Elvan, a polícia me matou sob ordens do primeiro-ministro turco", diz um cartaz que aparece na imagem.

O Conselho administrativo da cidade de Genebra tratará a questão na terça-feira, segundo indicou à imprensa local seu porta-voz, Philippe d'Espine.

Desde o começo de 2015, a Turquia processou um total de 1.845 pessoas que criticaram o presidente Erdogan, fizeram brincadeiras ou inclusive comentários sobre ele.

A mais recente foi a denúncia por injúrias contra o comediante alemão Jan Böhmermann, que causou polêmica internacional e complicou as relações entre Alemanha, União Europeia e Turquia, em um momento em que a Europa precisa colaborar com Ancara para evitar a chegada de refugiados. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.