Turquia pede que Kadafi aceite cessar-fogo na Líbia

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, pediu hoje ao governante da Líbia, Muamar Kadafi, que pare de sitiar cidades rebeladas e retire suas tropas. A Turquia tenta negociar, há alguns dias, um cessar-fogo entre Kadafi e os insurgentes líbios.

AE, Agência Estado

07 Abril 2011 | 16h18

"Um cessar-fogo verdadeiro precisa entrar em vigor imediatamente e as unidades militares de Kadafi precisam remover o cerco a algumas cidades", disse Erdogan à televisão turca, explicando seu plano para uma trégua na Líbia. O primeiro-ministro não especificou quais cidades estariam nessa situação. Ele também pediu a abertura de "corredores humanitários seguros" para permitir a entrega de auxílio ao povo líbio.

"Um processo de transformação democrática que leve em conta os legítimos interesses do povo líbio deveria começar imediatamente. O objetivo deste processo deveria ser a manutenção da ordem constitucional, na qual as pessoas elegem livremente seus governantes", disse o líder turco. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.