Vadim Ghirda / AP
Vadim Ghirda / AP

Turquia prende 14 pessoas que tentavam se unir ao EI na Síria

Após tentarem atravessar a fronteira, 13 estrangeiros foram deportados e um turco foi solto após o pedido de um procurador 

O Estado de S. Paulo

11 de fevereiro de 2015 | 15h34


ISTAMBUL - Forças de segurança da Turquia prenderam 13 estrangeiros e um turco que tentavam atravessar a fronteira para a Síria e se juntar aos jihadistas do Estado Islâmico (EI), disse o Exército de Ancara nesta quarta-feira, 11.

Os 14 suspeitos foram capturados na tarde da segunda-feira 9 em Oguzeli, sul da cidade de Gaziantep, sudeste da Turquia, de acordo com uma nota no site das Forças Armadas. Após serem interrogados, os estrangeiros foram levados até a polícia para serem deportados e o turco foi solto sob ordens de um procurador.

A Turquia já foi acusada no passado de não atuar firmemente no controle da fronteira, usada como ponto de passagem por estrangeiros que queriam lutar no conflito civil na Síria.

Em janeiro, o primeiro-ministro Ahmet Davutoglu disse que a Turquia iria fazer tudo que pudesse para conter o fluxo de guerrilheiros estrangeiros, descrevendo o conflito sírio como uma grande ameaça à segurança nacional.

Em 2014, autoridades turcas impediram a entrada de 8.000 estrangeiros no país em razão da preocupação com a segurança e aumentaram a coordenação com as agências europeias de inteligência, segundo Davutoglu. /REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaSíriaEstado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.