Turquia prende 16 suspeitos de complô contra a Otan

A polícia da Turquia deteve 16 supostos membros de um grupo ligado à rede extremista Al-Qaeda e frustrou um plano de ataque que ocorreria em junho, durante uma reunião de cúpula da Otan marcada para Istambul, informaram autoridades locais. A polícia deteve os supostos membros do grupo Ansar al-Islam, ligado à Al-Qaeda, em uma operação realizada na última quinta-feira em Bursa, uma província do noroeste da Turquia, disse a jornalistas o governador Oguz Kagan Koksal. Os 16 suspeitos teriam planos de atacar uma sinagoga em Bursa e assaltar um banco para angariar fundos para o grupo, prosseguiu. Outros nove suspeitos foram detidos em operações simultâneas em Istambul. Eles foram interrogados nesta segunda-feira, mas já foram libertados por falta de provas, disseram autoridades locais.A repressão ao grupo ocorre em um momento no qual a Turquia reforça suas medidas de segurança como forma de preparação para a reunião de cúpula Otan, à qual deverão comparecer os líderes dos países-membros, inclusive o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair. No fim do ano passado, mais de 60 pessoas morreram em uma série de atentados contra Istambul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.