Hasan Jamali / AP
Hasan Jamali / AP

Turquia promete revelar detalhes sobre a morte do jornalista saudita

Porta-voz do governo turco afirma que país tem 'dívida de honra' de revelar o que aconteceu com Jamal Khashoggi

O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2018 | 09h09

ISTAMBUL - A Turquia prometeu neste sábado, 20, que revelará todos os detalhes sobre a morte do jornalista saudita Jamal Khashoggi, depois que a Arábia Saudita admitiu que ele morreu no consulado do reino em Istambul.

"A Turquia revelará o que aconteceu. Ninguém deve duvidar disso", afirmou Omer Celik, porta-voz do Partido Justiça e Desenvolvimento (AKP), informou a agência de notícias Anadolu.

Khashoggi, colaborador do jornal Washington Post e crítico do príncipe herdeiro da Arábia Saudita, foi visto pela última vez em 2 de outubro, quando entrou no consulado de seu país em Istambul. Riad admitiu a morte do jornalista na sexta-feira, 19, depois de sustentar por vários dias que ele havia saído vivo do consulado. Celik destacou que a Turquia tem a "dívida de honra" de revelar o que aconteceu. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e altos funcionários do governo demonstraram muita cautela em relação ao caso.

A polícia turca e promotores realizaram operações durante toda a semana, tanto no consulado como na residência do cônsul saudita em Istambul. Funcionários da representação diplomática prestaram depoimento na sexta-feira como parte da investigação.

Investigadores buscam restos mortais do jornalista saudita em regiões próximas de Istambul. Segundo autoridades locais, uma floresta adjacente à capital turca e uma área rural de cidade próxima podem ter sido utilizadas por supostos assassinos para ocultar o corpo de Khashoggi. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.