Turquia realiza plebiscito sobre emendas à Constituição

Se o boicote curdo se tornar realidade, poderia ter um efeito decisivo sobre o resultado final

Efe

12 de setembro de 2010 | 04h42

Cerca de 50 milhões de cidadãos da Turquia foram chamados neste domingo, 12, a participar de um plebiscito no qual deverão dar seu sinal verde ou rejeitar 26 emendas à Constituição, propostas pelo governante partido AKP.

 

Trata-se do sexto plebiscito na história democrática da Turquia, cuja atual Carta Magna foi introduzida em 1982 pela então ditadura militar.

 

Só o governante partido islamita moderado AKP defende o "sim" na votação, enquanto os outros partidos do Parlamento pedem o "não".

 

O AKP considera que as emendas representam um avanço para a democracia turca, enquanto a oposição laica teme um excesso de poderes para o atual Governo.

 

O pró-curdo partido BDP fez campanha a favor de um boicote da votação, já que as emendas não contêm nada a favor da minoria curda.

 

Os analistas, que preveem uma alta participação devido porque o voto é obrigatório, consideram que se o boicote curdo se tornar realidade, isso poderia ter um efeito decisivo sobre o resultado final.

 

As pesquisas apontam para uma vitória muito apertada do "sim sobre o "não", com entre um e dois pontos de vantagem.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaConstituição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.