Turquia rechaça arma nuclear para Irã ou outros países

Turquia rechaça arma nuclear para Irã ou outros países

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse que não quer que o Irã ou qualquer outro país tenha armas nucleares. Erdogan faz parte do grupo de líderes mundiais que está em Washington, nos Estados Unidos, para a cúpula de segurança nuclear realizada pelo presidente Barack Obama.

AE-AP, Agência Estado

12 de abril de 2010 | 17h29

O primeiro-ministro turco falou hoje no centro de estudos islâmicos da Universidade George Mason. Perguntado sobre o programa nuclear iraniano, Erdogan disse que não quer qualquer que país da região ou em outra parte do mundo tenha armas nucleares.

A Turquia ocupa atualmente um dos assentos não permanentes do Conselho de Segurança da ONU. Os Estados Unidos esperam que a Turquia coopere com seus esforços para impor sanções contra o Irã como punição por seu suposto trabalho para a produção de armas nucleares.

A Turquia havia indicado anteriormente que não apoiaria as sanções contra o Irã. Brasil e Líbano, que também ocupam assentos no Conselho de Segurança, se opõem às sanções. A China, membro permanente do órgão, que pode vetar a medida do Conselho de Segurança, disse na semana passada estar disposta a participar das consultas sobre a aplicação de sanções ao Irã. Apesar das acusações, o Irã afirma que seu programa nuclear tem como único objetivo a produção de energia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.