Turquia sugere instalar mísseis na fronteira síria

Autoridades turcas têm discutido com seus parceiros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) a eventual implantação de mísseis Patriot na Turquia, de acordo com a agência estatal turca Anatólia. Notícias que circulam nos meios de comunicação informaram que a Turquia contatou a Otan e os EUA e pediu a implantação dos mísseis ao longo da fronteira com a Síria, a fim de criar uma zona de exclusão contra possíveis ameaças de seu vizinho.

AE, Agência Estado

07 de novembro de 2012 | 12h37

Uma autoridade do Ministério das Relações Exteriores, que falou em condição de anonimato, afirmou que os planos para uma zona de exclusão haviam sido deixados de lado à espera da eleição presidencial americana. Ele disse que a instalação dos mísseis pode acontecer sob o "guarda-chuva" da Otan, embora a organização tenha insistido que não vai intervir sem um claro mandato da Organização das Nações Unidas (ONU).

No mês passado, morteiros disparados por tropas do governo sírio mataram cinco civis turcos, todas mulheres e crianças, em uma cidade no lado turco da fronteira de 800 quilômetros entre os dois países. Insurgentes sírios curdos também passaram a controlar cidades e postos na fronteira, no lado sírio, nas províncias de Ar Raqqha e Al-Hasakah. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaTurquiainstalaçãomísseis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.