Turquia tem novo premier; EUA fazem pressão por espaço aéreo

Recep Tayyip Erdogan tornou-se hoje primeiro-ministro da Turquia. Ele foi nomeado depois de ter ganho uma cadeira parlamentar em eleições complementares no domingo. O presidente Ahmet Necdet Sezer aprovou suas indicações para o gabinete numa reunião no palácio presidencial. Erdogan assume o poder no momento em que os Estados Unidos pressionam o país a autorizar o uso de seu espaço aéreo para uma guerra contra o Iraque. O novo primeiro-ministro disse que irá apresentar seu programa de governo ao parlamento na semana que vem. Um voto de confiança deve ser promovido três dias depois.No começo do mês, o parlamento turco rejeitou uma moção autorizando a entrada de 60 mil tropas de combate dos EUA. Yasar Yakis, o ministro do Exterior de saída, informou hoje que Erdogan irá considerar uma nova moção sobre a questão uma vez que tiver ganho o voto de confiança. "A prioridade era formar o governo", afirmou Yakis. "Depois que o governo receber o voto de confiança, vamos tentar amealhar o apoio entre os legisladores e decidiremos então se submeteremos uma nova resolução".Numa sinal de que Washington está perdendo as esperanças de que a Turquia permitirá a entrada das tropas, autoridades americanas pediram a Ancara para considerar a abertura de seu espaço aéreo para aviões de combate dos EUA. Isto também exige autorização parlamentar. Erdogan recusou-se hoje a responder perguntas sobre o pedido.Erdogan tem sugerido ser a favor da reapresentação da moção sobre a entrada das tropas dos EUA, mas não tem dado indicação de quando o faria. A resolução incluiria a questão da abertura do espaço aéreo.Washington tem demonstrado cada vez mais impaciência com seu aliado próximo. Autoridades americanas disseram que o Pentágono estava transferindo cerca de 10 navios da Marinha do Mediterrâneo para o Mar Vermelho, onde eles poderiam lançar mísseis contra o Iraque que não sobrevoariam a Turquia.Erdogam afirma que o Estados Unidos têm de dar mais garantias sobre o futuro do Iraque antes que o parlamento possa aprovar uma nova resolução.Também está em jogo um pacote de ajuda prometido por Washington a Ancara de US$ 15 bilhões para proteger a economia turca dos efeitos da guerra.Pesquisas indicam que mais de 90% da população turca é contra uma guerra no vizinho Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.