Turquia teme ataque dos EUA ao Iraque

O presidente turco, Ahmet Necdet Sezer, defendeu hoje que a integridade territorial do Iraque seja preservada. A declaração foi feita no momento em que crescem os temores do governo de Ancara de que o próximo objetivo americano na luta contra o terrorismo possa ser Bagdá. Os comentários de Sezer ocorrem um dia depois de o general de mais alto nível na hierarquia do Exército turco, Huseyin Kivrikoglu, dizer que uma operação dos EUA contra o Iraque poderia dividir o país e levar à formação de um Estado curdo em áreas do norte do Iraque, que fazem fronteira com a Turquia. O Exército turco combateu durante 15 anos contra os guerrilheiros curdos na Turquia, que buscam independência no sudeste do país.Os curdos iraquianos atualmente governam uma área autônoma no norte do Iraque. "A Turquia atribui grande importância à preservação da integridade territorial e nacional do Iraque", disse Sezer após uma reunião com o emir xeque Hamad bin Khalifa Al Thani, do Catar. Sezer disse que os dois países estavam de acordo quanto a que Bagdá deveria cooperar com as Nações Unidas, que tentam estabelecer um programa de supervisão de armamentos no Iraque.O xeque Hamad disse estar de acordo com as declarações de Sezer, mas não fez comentários independentes sobre o Iraque. Alguns funcionários americanos argumentaram que na guerra contra o terrorismo se deve atacar também o presidente iraquiano Saddam Hussein, que pode estar tentando reconstruir seus programas de produção de armas não-convencionais.O apoio turco seria crucial em qualquer luta contra o Iraque. Este país serviu como plataforma de lançamento para os ataques contra o Iraque durante a Guerra do Golfo de 1991 e, desde então, tem permitido que estacionem em seu território os aviões militares americanos e britânicos que supervisionam a zona de exclusão aérea do norte do Iraque. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.