TV americana relata suposta presença do Hezbollah no Brasil

A rede de televisão Telemundo, uma das principais em espanhol nos Estados Unidos, revelará numa reportagem a suposta presença do movimento xiita libanês Hezbollah na região da fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai.Em comunicado divulgado nesta segunda-feira, 19, a rede promete exibir a reportagem entre esta terça e a quinta-feira, como parte da série "Hezbollah: ameaça terrorista na América Latina"."Quando muitos pensam que os terroristas saem apenas do Oriente Médio e do Afeganistão, o jornal Noticiador Telemundo mostra que a ameaça está na própria América Latina e pode chegar ao território americano", informou a emissora na nota.Tríplice fronteiraAs câmeras do Noticiador Telemundo seguem os passos do correspondente Pablo Gato, que expõe a suposta existência de uma "perigosa" região na tríplice fronteira, descrita como a "capital do contrabando da América Latina"."Ali há uma grande comunidade árabe e também uma perigosa organização terrorista que muitos desconhecem", segundo a fonte."O comércio e o contrabando na tríplice fronteira movimentam de US$ 2 a US$ 3 bilhões anuais (entre R$ 4 e R$ 6 bilhões por ano). Uma parte desse dinheiro vai parar nas mãos do Hezbollah e os Estados Unidos dizem que ele acaba destinado a atos terroristas", acrescentou.Declarações de militanteA reportagem contém imagens e declarações de "um militante" do Hezbollah, que confessa que "está disposto a sacrificar sua vida carregado de bombas em seu corpo para atacar os EUA"."Eu vou pôr uma bomba em meu corpo e explodir. Não vou sentir medo. Eu nasci para morrer, não para viver. Eu nasci para defender minha terra e minha religião muçulmana", afirma.No dia 1.º de fevereiro, o porta-voz do Departamento de Estado americano, Sean McCormack, afirmou que seu país não tem informações sobre a expansão do Hezbollah na América Latina. Mas diz que se preocupa com a questão, que será investigada."É uma preocupação clara e algo que nosso pessoal de operações antiterroristas acompanha de perto", afirmou McCormack.A série será transmitida às 18h30 (21h30 de Brasília) no leste dos EUA e uma hora mais cedo no centro do país. A Telemundo é de propriedade da NBC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.