TV reconhece que cobertura no Iraque estimula violência

O gerente-geral da TV por satélite Al-Arabiya, de Dubai, Abdulrahman al- Rashid, reconheceu que os canais do mundo árabe estão incitando à violência no Iraque ao divulgar os vídeos em que terroristas anunciam seqüestros ou mostram a decapitação de reféns. "Estou convencido de que pôr no ar os vídeos induz a mais seqüestros, exigências e outros fatos desse tipo", disse Al-Rashid. ?Mas essa é a natureza da mídia e pouco podemos fazer para mudar a situação." Os executivos das TVs da região dizem que não podem deixar de cobrir os fatos e atender aos interesses dos espectadores. O fechamento, no sábado, da sucursal da TV Al-Jazira, do Catar, em Bagdá, por ordem do governo iraquiano, provocou protestos no mundo todo e o debate sobre a divulgação dos vídeos dos grupos rebeldes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.