REUTERS/Kevin Lamarque
REUTERS/Kevin Lamarque

TV revela declaração de imposto de Trump de 2005

Informações relativas a apenas duas páginas indicam que presidente pagou US$ 38 milhões em impostos nesse ano; acreditava-se que ele ficou 18 anos sem pagar os tributos

Cláudia Trevisan, Correspondente / Washington, O Estado de S.Paulo

14 de março de 2017 | 23h46

O anúncio da rede MSNBC de que divulgaria a declaração do Imposto de Renda (IR) do presidente Donald Trump mobilizou a atenção de Washington na noite desta terça-feira. Mas quando a emissora revelou os dados, o impacto foi muito menor que o antecipado: as informações eram relativas apenas ao ano de 2005 e abrangiam duas páginas com números que a Casa Branca havia divulgado poucas horas antes.

O saldo final do episódio acabou sendo positivo para Trump. Acreditava-se que o bilionário de Nova York havia recolhido zero em impostos federais durante 18 anos, encerrados em 2016. A declaração revelada pela MSNBC mostrou que ele pagou US$ 38 milhões em tributos, sobre ganhos de US$ 150 milhões.

Trump é o primeiro presidente desde Richard Nixon que se recusa a divulgar suas declarações de IR. Seu argumento é o de que os documentos estão sendo auditados pela Receita Federal, mas não há nada que impeça que os dados sejam revelados nessas circunstâncias.

A recusa do presidente em tornar pública sua situação fiscal alimentou especulações de que sua intenção é ocultar algumas das seguintes informações: potenciais laços com investidores estrangeiros, a revelação de que ele supostamente menos rico do que parece ou o fato de que ele seria menos generoso do que deveria, já que os dados incluem registros de doações para caridade.

As duas páginas obtidas pela MSNBC trazem apenas os dados sobre renda e imposto pago. As dezenas de outras páginas sobre empréstimos, sociedades e contribuições não foram obtidas pela emissora. Um dos especialistas convidados a comentar o assunto chegou a levantar a hipótese de que o documento tenha sido vazado pelo próprio Trump.

“Você sabe quão desesperado você está por audiência quando está disposto a violar a lei para apresentar uma reportagem sobre duas páginas de declaração de Imposto de Renda de uma década atrás”, disse a nota da Casa Branca que antecipou os valores de receita e tributos pagos por Trump antes da apresentação das informações pela MSNBC.

Rússia. Ainda nesta terça-feira, os senadores Sheldon Whitehouse, democrata, e Lindsey Graham, republicano, disseram à CNN que o diretor do FBI, James Comey, vai revelar nesta quarta-feira se há ou não uma investigação em andamento sobre as ligações da campanha de Trump com agentes russos. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.