TVs árabes anunciam morte de Sharon mas hospital nega

Dois canais de TV árabes anunciaram, prematuramente, a morte do primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, em meio à disputa acirrada pelo furo na imprensa árabe envolvida na cobertura das condições do líder. As notícias, transmitidas pela Future Television, do Líbano, e a Al-Arabiya, dos Emirados Árabes, não foram confirmadas pelo Hospital Hadassah, em Jerusalém, onde o premier permanece internado na unidade de terapia intensiva. As emissoras voltaram atrás e deram boletins sobre a saúde de Sharon posteriormente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.