AP
AP

Twitter suspende 235 mil contas que promoviam terrorismo

Empresa ampliou o tamanho das equipes que buscam perfis que defendem ideais terroristas e afirmou que segue trabalhando para estreitar o cerco aos extremistas

O Estado de S.Paulo

18 Agosto 2016 | 15h40

NOVA YORK - O Twitter anunciou nesta quinta-feira, 18, a suspensão de 235 mil contas que promoviam o terrorismo nos últimos seis meses e condenou novamente os que fazem uso da rede social para fazer apologia a ações terroristas.

"O mundo é testemunha de uma nova onda de ataques terroristas mortíferos e abomináveis. Condenamos energicamente estes atos e seguimos comprometidos em eliminar a promoção da violência e do terrorismo em nossa plataforma", disse o Twitter em comunicado.

A empresa californiana explicou também que ampliou o tamanho das equipes que buscam contas que defendem o terrorismo e a violência.

"No futuro vamos seguir investindo tanto em tecnologia como em outros recursos para enfrentar este problema e atualizaremos os progressos que estamos alcançando de maneira regular", acrescentou a rede social no mesmo comunicado.

Desde que o Twitter começou há um ano a responder críticas pelo uso feito de sua plataforma para fazer apologia ao terrorismo e à violência, a empresa suspendeu um total de 360 mil contas, segundo detalha o jornal The New York Times.

A companhia se defende das críticas assegurando que não existe um "algoritmo mágico" que permita identificar conteúdo terrorista, mas acrescenta que segue trabalhando com seus analistas para estreitar o cerco aos extremistas. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Twitter Terrorismo Estado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.