Lehtikuva/Martti Kainulainen/Reuters
Lehtikuva/Martti Kainulainen/Reuters

Twitter veta venda de anúncios para meios de comunicação russos

Russian Today e Sputnik, envolvidos em investigação sobre interferência do Kremlin na eleição de Trump, são proibidos de comprar espaço no site

O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2017 | 15h22

WASHINGTON  - A rede social Twitter decidiu proibir nesta quinta-feira, 26, os meios de comunicação russos Russia Today e Sputinik de comprar anúncios no site. A medida é uma resposta às suspeitas de interferência russa na eleição americana de 2016. O Kremlin reagiu ao veto, que considerou uma violação flagrante das regras internacionais. 

Apresentadora de televisão anuncia candidatura à presidência da Rússia

“Serviços de inteligência americanos apontaram a RT e o Sputnik como parte dos esforços do Estado russo para interferir na eleição, algo que não queremos no Twitter”, disse a empresa em comunicado. “Não é uma decisão apressada e ela foi tomada como parte do nosso comprometimento em proteger a integridade e a experiência de nossos usuários.”

Ambos os canais seguirão como usuários do Twitter e não terão as contas banidas. 

A empresa, no entanto, prometeu doar os US$ 1,9 milhão gastos em anúncios pelos dois veículos desde 2011 para um fundo para melhorar a qualidade da democracia, que inclui o combate à disseminação de notícias falsas e desinformação. 

 “Consideramos isso um passo agressivo contra o canal RT”, disse a porta-voz da chancelaria russa, Maria Zakharova. “Isso é resultado da pressão do establishment americano e de seus serviços de segurança. Tomaremos medidas retaliatórias.”

Mais conteúdo sobre:
RússiaTwitter

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.