Ucrânia aceita assinar novo acordo sobre gás, diz CE

O governo da Ucrânia concordou esta noite em assinar novamente o acordo que permitirá a retomada do fornecimento do gás natural da Rússia à Europa, através de gasodutos que cortam a Ucrânia. Na tarde de hoje, Moscou fez objeções a uma declaração que a Ucrânia colocou no acordo firmado mais cedo entre Europa, Rússia e Ucrânia, que prevê o envio de monitores europeus aos gasodutos. A informação partiu da Comissão Europeia (CE).O chefe da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, telefonou para a primeira-ministra da Ucrânia, Yulia Tymoshenko, e ela concordou em separar a declaração ucraniana do acordo, e em assinar novamente o acordo original, disse à AFP o porta-voz da CE, Ferrán Tarradellas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.